dieta da proteína

Dieta da Proteína : Prós e Contras Que Todos Deveriam Saber

Conhecida muitas vezes como dieta Atkins, a dieta da proteína foi criada pelo médico americano  Robert Atkins. Sendo que, o principal objetivo dessa dieta é mudar o metabolismo, fazendo com que ele deixe de queimar a glicose e passe a queimar a gordura corporal, além de inibir o apetite.

Tudo bem, mas o que torna essa dieta da proteína tão diferente das outras?

O que difere a dieta da proteína das diversas que existe atualmente é, o fato de valorizar muito o consumo de proteínas, incluindo as ricas em gorduras saturadas e fixando muito a ideia de que você precisa cortar todos os carboidratos e fibras, que geralmente você encontra em pães e frutas, da sua alimentação.

Talvez você esteja lendo esse artigo e imaginando como é que ingerir proteínas pode, de fato, alterar o seu metabolismo e favorecer o seu emagrecimento, não é mesmo?

O que acontece e provavelmente você não saiba é, que alimentos proteicos tendem a demorar um tempo maior para serem digeridos e absorvidos pelo organismo.

 

 

Por Esse Motivo, os Prós de Seguir Essa Dieta São:

 

  1. Você ficará por muito mais tempo saciado;
  2. Reduz consideravelmente a sua compulsão por doces e carboidratos;
  3. Com a demora na digestão, o seu organismo vai passar a usar a gordura para te dar energia, ou seja, emagrecimento garantido!;
  4. As proteínas favorecem na construção de músculos, que acelera o metabolismo;
  5. Metabolismo acelerado é igual a perda de peso.
  6. Essa dieta não te propõe limitações na quantidade. O que isso significa? Que você pode comer o quanto quiser, desde que seja apenas proteína.

 

 

Interessante, Não É?

 

O cardápio da dieta da proteína é focado na saciedade, então, isso significa que diferente das outras dietas (e que talvez possa ser mais um ponto positivo) essa dieta não pede que você restrinja a sua alimentação e coma menos que o “permitido”, desde que consuma apenas proteínas, você pode ingerir diversos alimentos do seu dia a dia, como, por exemplo :

  • Carnes (na verdade, as carnes são a base da dieta da proteína);
  • Óleos;
  • Manteiga;
  • Produtos lácteos.

 

Como é uma dieta restritiva, a dieta da proteína é recomendada para ser feita em quatro fases que devem ser seguidas rigorosamente, para que haja o efeito de perda de peso desejado.

 

Primeira fase : Durante duas semanas estará liberado todos os tipos de carnes, queijos e outros produtos ricos em gordura, mas apenas os vegetais com baixo teor de carboidratos serão permitidos, como, por exemplo:

Brócolis;
Tomate;
Alface;

Porém, fique atento! Mesmo sendo tão pouco, os legumes estão limitados para somente 3 porções pequenas no dia.

 

Segunda fase : O intuito dessa segunda fase é descobrir o quanto de carboidratos você poderá ingerir e ainda emagrecer, por isso a quantidade de legumes poderá ser aumentada. A duração dessa fase só terminará quando você estiver de três a cinco quilos do seu peso ideal.

 

Terceira fase (Pré manutenção) : Essa é a fase de descoberta, pois é nessa fase que você irá descobrir o quanto de carboidrato poderá consumir sem ganhar peso. Somente dez gramas de carboidratos podem ser adicionados diariamente. O período dessa fase gira em torno de dois a três meses.

 

Quarta fase (Manutenção) : O intuito agora é manter os hábitos que você adquiriu nas fases anteriores, com cerca de cem gramas de carboidratos diariamente.

Como você já descobriu todas as vantagens e como deverá seguir com a dieta da proteína, sinto te dizer que além dos prós, você precisa estar ciente dos contras que essa dieta dita como milagrosa possui.

 

 

Então, Está Preparado Para Conhecer os Contras da Dieta da Proteína ?

figado

  1. Alto consumo de gordura saturada não é nada saudável, pois pode levar à sobrecarga renal e hepática, doenças cardiovasculares e ao aumento exacerbado do mau colesterol.
  2. Sem carboidratos, você adquire uma alimentação pobre de fibras, ou seja, sem controle de glicemia, dos níveis de gordura no sangue e também do funcionamento do intestino.
  3. Limitando muito o carboidrato, que é o consumo muito abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde, que são de 55 a 75% das calorias totais no dia, o organismo tende a modificar sua gordura em energia, liberando corpos cetônicos, elementos que em altos níveis podem ser prejudiciais às suas células, além de causar mau hálito.
  4. Quem segue a dieta, também poderá se ver em quadros de tonturas, fraqueza e desmaios, e frequentemente são surpreendidos por constipação intestinal por culpa do baixo consumo de fibras.

 

 

Agora é Com Você!

 

Depois desse artigo sobre dieta da proteína,  é interessante que você ponha todos os prós e contras em uma balança e veja se realmente é válido seguir essa dieta.

Algo que vale a pena ressaltar é o seguinte : Comece devagar e não elimine completamente os carboidratos, pelo contrário, consuma em pequenas porções e sempre tente comer a versão integral.

Opte por comer apenas proteínas magras, como peixes, aves, queijos brancos, ovos e leguminosas, pois estas gorduras saudáveis não oferecem riscos ao coração. Além disso, procure fazer essa dieta, que é restritiva, por no máximo um mês, mesmo que seja na versão mais leve e, sempre conte com a ajuda de uma nutricionista. Combinado?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *